ADS

Fé e oração na hora do almoço


As missas acontecem às terças, quartas e sextas, às 12h15

A hora do almoço é um momento de pausa durante o expediente, no qual as pessoas se reabastecem para continuar seu trabalho sem se sentir cansado até o final da jornada. Mas além de alimentar e descansar o corpo, alguns usam o horário para alimentar também o espírito. As missas ao meio-dia na Igreja Ascensão do Senhor nasceram exatamente com este objetivo. “Sendo uma igreja e uma paróquia no Centro Administrativo da Bahia (CAB) , além de atender as pessoas que moram nas proximidades, como é natural de toda paróquia, a gente não podia desprezar o servidor público. Era preciso acolher e possibilitar a quem trabalha aqui ter um momento de oração”, afirma o pároco Manoel de Oliveira Filho.

O pároco explica que os servidores precisavam de um atendimento pastoral através das missas, visitas, celebrações inter-religiosas, trezenas de Santo Antônio e assim nasceu a comunidade ambiental São Judas Tadeu, padroeiro dos funcionários públicos. A escolha do apóstolo aconteceu por conta da coincidência entre as datas do santo (28 de outubro) e da criação do Conselho Federal do Serviço Público do Brasil, no mesmo dia do ano de 1936, ainda durante o governo do presidente Getúlio Vargas.

“A maioria das pessoas que pertencem à comunidade São Judas Tadeu não moram nas proximidades da paróquia, mas vivem boa parte do tempo da sua vida neste ambiente. Com o tempo a comunidade foi crescendo e é aqui que muitos celebram quando um servidor público morre ou faz aniversário. E nos dias específicos, como o dia do motorista, os servidores sabem que podem recorrer e tem na Igreja do Cab um lugar de experiência de fé e isso para mim é fundamental”, diz padre Manoel.

A professora Regina Borges, que é servidora pública há 18 anos e trabalha na Secretaria de Educação, conta que frequenta a igreja desde 2007. “Inicialmente as celebrações eram pela manhã, mas com a chegada de padre Manoel houve um revigoramento. Ele mobilizou a comunidade, juntou a escola e conseguiu maior adesão dos servidores. As celebrações oportunizam os servidores públicos a refletirem, orarem e buscarem a espiritualidade”, afirma.

Regina conta que com a frequência, as pessoas construíram uma relação de amizade, daí surgiu um grupo e a partilha das tarefas. “Uma pessoa faz os folhetos das celebrações mensais, resolvemos entre nós quem fará a leitura e o salmo, nós mesmos puxamos os cantos e assim a irmandade vai sendo construída. Partilhamos, construímos, celebramos, é o momento de estar com as pessoas e colocar em prática o espírito cristão”, diz.

A servidora pública há 34 anos, Ana Cristina Magalhães, conta que frequenta a missa todos os dias e ter a celebração três vezes por semana, no intervalo do almoço, é uma bênção. “Ir à missa todos os dias é importante para minha vida, meu caminho, meu direcionamento. Eu necessito receber Cristo todos os dias porque eu preciso melhorar como ser humano, como pessoa, e para tanto, acho que o melhor caminho é Jesus. A missa para mim é alimento do espírito. Além de ter a missa perto do trabalho, padre Manoel traz, durante sua homilia, as leituras para o nosso dia a dia e isso nos transforma a cada dia”, afirma Ana, que trabalha na secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Ana, assim como Regina, atualmente ajuda a servir durante as celebrações semanais. “Às vezes faço leitura, distribuo folhetos, quando não tem quem cante, eu puxo o canto. Nosso papel é fazer com que as pessoas fiquem contagiadas”, diz. Mas quando a área pastoral foi criada, muito antes da paróquia ser instalada, Ana serviu durante três anos na Pastoral do Batismo. “Uma vez o padre falou que estava organizando as pastorais e eu perguntei sobre a do batismo, ele então me disse que naquele momento ainda não tinham voluntários para estudar e se credenciar a ministrar o curso. Então eu me ofereci para ajudá-lo até que se formasse uma pastoral e assim fiquei por 3 anos, sempre no primeiro domingo do mês”, conta Ana que é da Pastoral do Batismo, na Nossa Senhora da Luz, na Pituba, bairro onde mora.

Dia Do Servidor Público

Como dia 28 de outubro este ano é domingo, a celebração eucarística será antecipada para sexta-feira (26), às 12h15. Às 13h, o Coral Aponte, formado por alunos do colégio Bolívar Santana, irá fazer sua primeira apresentação pública. Logo depois, o Coral Integrado dos Servidores Públicos também fará uma apresentação. Para fechar o dia com chave de ouro, os irmãos venezuelanos, que são apoiados pela Pastoral do Migrante, estarão na entrada da igreja expondo seus produtos na feirinha solidária. Que tal um almoço diferente para celebrar o dia com os colegas e ainda ser solidário?