ADS

Testemunho de um batizado


  • Adriano Oitaven

Para falar sobre minha missão como batizado é necessário entender como foi o meu caminho para ter meu primeiro contato com a igreja e para me tornar um catequista.

Para começar, preciso dizer que minha missão como batizado veio de uma maneira não muito convencional. Geralmente os pais batizam seus filhos logo quando bebês, apresentando-os à igreja e à vida cristã. Não foi o meu caso. Minha mãe seguia outra religião e meu pai nunca foi ligado a nenhuma. Dessa forma, os dois decidiram que eu deveria escolher qual religião eu gostaria de seguir, se eu quisesse.

Nesse tempo estudei em dois colégios católicos, o Colégio Nossa Senhora da Conceição e o Colégio Antônio Vieira. Neles eu tive meus primeiros contatos com a Igreja Católica, com as histórias bíblicas - que minha mãe também me contava - e com algumas doutrinas. Porém, aos 11 anos mudei de colégio e acabei me afastando da religião.

Em meu novo colégio fiz novas amizades e dentre elas, uma muito especial. Ele virou meu melhor amigo e mesmo com a minha terceira mudança de colégio, mantivemos nossa forte relação de amizade. Com esse contato próximo, 5 anos depois, o pai dele nos apresentou o Movimento Escalada, o qual fazia parte há mais de 30 anos. Esse foi o empurrão necessário para eu assumir meu compromisso de fé e minha missão como batizado.

Fiz o encontro do Escalada em 2016 e ele mudou completamente a minha vida! Fui apresentado, de fato, a Cristo, fiz muitas reflexões e, além disso, pude mudar minha visão ao ver uma Igreja linda, animada e jovem!

Foi então aí que me senti chamado para entrar de vez naquela experiência extraordinária. Eu precisava me batizar! Então, quando voltei do encontro, chamei os pais do meu melhor amigo, por termos uma relação especial e por terem me apresentado o movimento que mudou minha vida e me fez querer aprofundar na fé, para serem meus padrinhos.

E foi aí que minha jornada começou. Todos os domingos, às 9 horas da manhã entrei na turma do Itinerário da Vida Cristã, para fazer meu batismo junto com minha Primeira Comunhão e Crisma.

Foi um ano de preparação até o dia 15/04/2017, onde me batizei numa linda festa na paróquia.

A partir daí eu assumi, com muito prazer, o meu compromisso como batizado. Entendi que nessa minha nova etapa de vida eu tinha uma nova aliança com Deus com um ligação muito mais forte e verdadeira e tinha uma missão muito importante: através da minha fé, levar Deus para todas as pessoas ao meu redor. E é isso que tento fazer desde então. Aprofundado minha fé e levado Cristo às pessoasatravés de palavras, ações, gestos e comportamentos.

Foi graças a essa missão que, ainda, tive a felicidade de aceitar o convite para me tornar um catequista da turma dos jovens, em nossa Paróquia. Foi com o entusiasmo de ter vivido aquilo recentemente e de ter me aproximado de Deus na mais bonita intimidade que aceitei fazer parte da transformação e preparação dos jovens que buscam ter esse contato maior com Deus e com nossa religião.

Foi dessa forma nada convencional que tive o prazer de, realmente, conhecer Deus de uma forma única e de ser chamado para assumir esse compromisso e aceita-lo sem nenhuma dúvida, afinal é isso que me motiva a ser uma pessoa melhor a cada dia.

Adriano Oitaven de Andrade Lima (Drico), coordenador do Zonal Paralela do Escalada

Voltar